quarta-feira, 17 de junho de 2015

Ubatuba - Praia de Itamambuca

Depois de muito tempo, consegui uns momentos para atualizar o blog com nossa acampada de Janeiro/2015: o Padang Surf Camp, na praia de Itamambuca.


Nossa casinha à noite...
Itamambuca é uma praia localizada no município de Ubatuba e fica dentro de um condomínio. O acesso é liberado para todos - afinal a praia é pública. Tem 2 Km de extensão: na ponta esquerda há um costão rochoso e, na ponta direita, a foz do Rio Itamambuca, que vem da serra. 

A praia é bastante atraente para os surfistas devido às suas ondas, mas a foz do rio faz com que seja aproveitável para toda a família. Um pouco antes do rio encontrar o mar, ele faz uma ferradura na praia, formando um "lago" atrás desta, onde não há ondas e nem correnteza.


...E na hora do café da manhã (não repare a bagunça!)
A praia costuma encher nos finais de semana mais quentes, e como fica distante do camping e das pousadas da região, o negócio é chegar cedo para encontrar lugar para estacionar o carro: por ser um condomínio, as ruas que dão acesso à praia são tomadas por casas - e garagens, sobrando poucos lugares para estacionar. Além disso, a administração do condomínio cobra taxa de estacionamento rotativo (os paulistanos conhecem por "zona azul"). E, acredite, há fiscalização. Portanto, se preferir evitar a multa e o guincho, pague a tarifa na portaria do condomínio antes de entrar. Em Janeiro/2015, a taxa era de R$ 10, o dia todo.

A foz do Rio Itamambuca


Bem, a praia é linda. Mas vamos nos aventurar?

No camping, conversamos com um casal que estava acampado ao lado e ficamos sabendo que, na Praia de Picinguaba, era possível alugar um barco e ir até um dos paraísos da região: a Ilha das Couves. Dia seguinte, cedinho, fomos conferir.

A praia de Itamambuca fica no Km 36 da Rio-Santos. Se você vier de Ubatuba, ela fica no sentido Paraty. A praia de Picinguaba fica no Km 8, ou seja, são 28 Km de distância. Dado o número de radares, curvas, vistas maravilhosas pelo caminho, trânsito etc, o percurso leva uns 40 minutos. A saída é bem sinalizada, e dá numa rua estreitinha, asfaltada (cuidado com as lombadas) que, depois de uns 2 Km, acaba na praia.

A praia é pequena e cheia de pescadores e barqueiros. Não vale, por si, o passeio. Mas nosso objetivo era a ilha das Couves, lembra?

O "lago" formado do outro lado
Conversamos com o barqueiro, o Júnior (Tel. (12) 99713-2178, que cobrou R$ 25 por pessoa) e combinamos o passeio: ele nos levaria até a ilha e nos traria de volta no fim da tarde. Os barcos que fazem o trajeto são aquelas voadeiras de alumínio, motor de popa, que levam cerca de 15 minutos para cumprir o trajeto. 

A Ilha das Couves tem duas praias, ligadas entre si por uma "trilha" de 200m. a "primeira" praia é a mais cheia. Motivo: é a única que possui um bar-restaurante, que vende petiscos, bebidas e que faz com que o pessoal fique por lá mesmo. Um enorme chapéu de sol faz com que carregar guarda-sol seja um tanto opcional; porém no fim do dia o sol irá se por no mar, e aí o guarda-sol talvez tenha sua utilidade.

A praia é linda, embora tenha cerca de 200m. Não tem onda, a água só é poluída pelo óleo dos barcos que lotam a orla. Leve um óculos de natação: abrir os olhos debaixo d'água é como enfiar a cabeça num aquário.
A Viviane, quase sempre com um negócio desses na mão...
Havíamos combinado a volta com o barqueiro: 17h. Mas estávamos em horário de verão, e resolvemos adiar para as 19h, pouco antes do pôr-do-sol. Valeu a pena:

Isto não tem preço
Já na volta:

















E, pra finalizar, uma última foto, na estradinha que vai da praia de Picinguaba até a Rio-Santos:

O litoral Norte de São Paulo é maravilhoso. Seu acesso mais complicado (principalmente em feriados, por causa do trânsito) e mais distante da capital vale cada segundo de viagem. Para chegar a Ubatuba, o melhor caminho é seguir pelas Rodovias Ayrton Senna/Carvalho Pinto até o final, na Dutra, e seguir por mais alguns quilômetros até Taubaté. Pegar a saída 111 sentido Ubatuba, e você seguirá pela Rodovia Oswaldo Cruz (SP-125). Bem conservada, tem o percurso tranquilo embora seja feito em pista única. A parte mais complicada da estrada é a serra: o desnível de 1000 m da Serra do Mar é vencido em apenas 8 Km, o que faz da estrada uma ladeira bastante íngreme que você desce em primeira marcha (se não quiser chegar lá em baixo sem freios). Para evitar trânsito na subida - e os "anda-e-para", o ideal é deixar o retorno para as primeiras horas da manhã. Domingo à noite? Nem pensar.

Uma outra forma de chegar em Ubatuba é através de Caraguatatuba. A Rodovia dos Tamoios, que faz a ligação entre a Dutra (saída 150), a Carvalho Pinto (saída 96) e Caraguatatuba foi recentemente duplicada em seu trecho de planalto e, embora o trecho de serra ainda seja em pista simples, esta é mais larga e de menor inclinação, o que faz com que a fluidez seja melhor. Mas, em feriados, os 55 Km  do trajeto entre Caraguatatuba e Ubatuba, feito pela Rio-Santos, pode levar até três horas para ser vencido.


Espero que tenham gostado - e ficado com vontade de conhecer estes lugares maravilhosos!

Até a próxima!

3 comentários:

  1. Ola amigos.
    Itamambuca e nossa praia predileta alias o litoral norte de SP e belíssimo com praias maravilhosas.
    Ótimo relato e belas fotos e mais uma vez parabéns pelo blog.
    Abraços Marcelo & Thais

    ResponderExcluir
  2. O estacionamento aqui em Ubatuba também se chama "zona azul" e é cobrado pela prefeitura e não pela administração do condomínio!

    ResponderExcluir

Objetivando a salubridade das páginas deste blog, todos os comentários serão moderados antes de serem incluídos.